Bem Vindo ao site da Paróquia Santa Eulália de Aguada de Cima.

Se quiser deixar sugestões, pode e deve fazê-lo na área contacto .

Esperamos que ache este site útil, e muito obrigado pela visita.
«A eutanásia não resolve o sofrimento, destrói a vida» Imprimir e-mail

Padre Fernando Sampaio realça que a palavra-chave deve ser «acompanhar»

O coordenador nacional das capelanias hospitalares considera que o debate da eutanásia é “preocupante” porque mostra o quanto a sociedade perdeu a noção de “acompanhamento da pessoa no sofrimento”.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, no âmbito da Semana da Vida que a Igreja Católica está a assinalar,

o padre Fernando Sampaio frisa que é “exatamente quando a vida mais está em perigo” que “mais respeito” deve existir por ela.

“Se nós não reconhecemos a dignidade da pessoa humana, a sua dimensão única, exatamente nesses momentos, quando é que a vamos reconhecer?”,
 
aponta o sacerdote, para quem é fundamental recuperar estes valores, “essas dimensões quer ao nível da sociedade quer às vezes da própria família”.

Sem “a afirmação de que a pessoa é única, de que é amada”, ela é levada muitas vezes “a desistir”, porque sente que é um “peso para os outros”.

Para o padre Fernando Sampaio, não será a eutanásia a resolver este problema, a legalização da eutanásia irá sim reforçar esta falta, porque “a eutanásia não resolve o sofrimento”, “destrói a vida”.

“Quando alguém pede a eutanásia está a dar um grito muito grande, está a dizer ‘olhem para mim’, respeitem a minha dignidade, ajudem-me”, aponta ainda aquele responsável.

A Igreja Católica em Portugal está a promover até 20 de maio a Semana da Vida, este ano dedicada ao tema ‘Eutanásia… o que está em jogo?’.

Esta quarta-feira, o Grupo de Trabalho Inter-Religioso (em saúde), do qual o padre Fernando Sampaio faz parte, vai promover uma conferência sobre a eutanásia com a participação de elementos de várias Igrejas e comunidades religiosas em Portugal.

O evento está previsto para as 16h00 na Academia das Ciências de Lisboa, e terminará com a assinatura de uma declaração conjunta sobre a eutanásia.

“É importante percebermos que neste sentido estamos todos em comum, ou seja, todos nós valorizamos a vida. No fundo dá-nos conta de que as religiões têm uma mensagem muito importante sobre a vida e a morte, no sentido da esperança”, sublinha o sacerdote.

O GTIR (Grupo de Trabalho Religiões/Saúde) engloba as comunidades Islâmica, Israelita, Budista, Hindu e Bahai, as Igrejas Adventista, Ortodoxa e Católica, a Aliança Evangélica e o Conselho Português de Igrejas Cristãs (COPIC).

O programa prevê um primeiro painel sobre o contributo das religiões para a Bioética, seguindo-se uma conferência de Walter Oswald, médico e especialista em Bioética que a Igreja católica distinguiu com a edição de 2016 do Prémio Árvore da Vida – Padre Manuel Antunes.

A iniciativa conclui-se com uma mesa-redonda que integra participantes de todas as religiões presentes, com a participação anunciada do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

A declaração conjunta a assinar pelos representantes das várias religiões vai ser entregue ao presidente da República Portuguesa.

Recorde-se que no dia 29 de maio vão estar em debate na Assembleia da República quatro projetos-lei relacionados com a legalização da eutanásia.

Para o mesmo dia está convocada uma manifestação de vários movimentos contrários à legalização da Eutanásia, como a Federação Portuguesa pela Vida.

Antes destes eventos, no dia 24 de maio, o ‘Stop Eutanásia’ promove a manifestação ‘Os Portugueses Não querem a eutanásia’, às 12h30, diante do Palácio de São Bento.

Fonte: ecclesia

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Celebrações

Sábados:

19h00-Igreja Matriz 

20h30-S. Martinho

 

Domingos:


09h00-Agadão

10h15-Belazaima

11h30-Aguada de Cima

 

Quinta-feira:

20h30-Igreja Matriz 

 

Durante a semana,

nos lugares:

19h30

Horário de Cartório

De Terça a Sexta-feira das 14h30 as 18h30.

CAE
O Centro de Atendimento Espiritual está encerrado. Em caso de necessidade procure um sacerdote do Arciprestado.
Note Bem
Datas importantes para a Comunidade 
 
20 de Maio - Festa do Espírito Santo
 
21 de Maio - Escola do MCC
 
22 de Maio - Avaliação das Equipas Cursilhos
                   - Encontro Arciprestal de Delegdos Paroquiais ao Congresso
 
26 de Maio - Peregrinação a Fátima de São Martinho
                   - Festa da Vida
 
27 de Maio - Festa de São Pedro em Belazaima
                   - Festa de Santa Rita nos Carvalhitos
                   - Encerramento de Maio, em Agadão
 
31 de Maio - Corpo de Deus Arciprestal em Congresso Eucarístico
 
3 de Junho - Dia da Igreja Diocesana
 
Populares
Agenda
« < Maio 2018 > »
D S Q Q Q S D
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2
Liturgia
Quem está Em Linha