Bem Vindo ao site da Paróquia Santa Eulália de Aguada de Cima.

Se quiser deixar sugestões, pode e deve fazê-lo na área contacto .

Esperamos que ache este site útil, e muito obrigado pela visita.
Trabalhadores cristãos pedem intervenção do Governo contra políticas laborais Imprimir e-mail

Em causa estão situações como «a desregulação dos horários de a ocupação sistemática do domingo como dia normal de trabalho»

A Liga Operária Católica – Movimento de Trabalhadores Cristãos da Arquidiocese de Braga insurgiu-se hoje contra uma organização de trabalho que afecta cada vez mais a vida das pessoas e das famílias.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, aquele organismo apela à intervenção dos “responsáveis económicos e políticos” contra um contexto laboral que está hoje essencialmente centrado na vertente económica e do lucro, e que cerceia a “construção de relações de solidariedade e comunhão”.
 
Em causa estão questões como a desregulação dos horários de trabalho, cada vez mais “desencontrados”, e “a ocupação sistemática do domingo como dia normal de trabalho”.

Factores que “impedem as famílias de terem o seu espaço, de descansarem e celebrarem em conjunto, os momentos belos da vida, como a partilha e a festa”.

“Exige-se que a política não se deixe acorrentar pela economia que mata”, aponta a LOC – MTC de Braga, que pede também ao Governo que actue ao nível da regulação da actividade das “novas formas do trabalho digital e tecnológico”.

“Com o avanço rápido das novas tecnologias, os trabalhadores têm vindo a ser substituídos, em vários serviços, por máquinas automáticas. É urgente repensar a forma como o trabalho está organizado, para que ninguém fique excluído”, pode ler-se.

Esta “nova organização do trabalho” esteve em destaque numa semana de reflexão promovida pela LOC – MTC da Arquidiocese de Braga, que contou com a participação do professor João Duque, da Universidade Católica Portuguesa em Braga.

Durante a iniciativa, foi ressaltado que “a nova organização do trabalho não pode estar apenas na mão dos gestores e empresários”, mas “deve envolver todos os intervenientes, para que além da produção também exista tempo de convívio, partilha e entreajuda”.

Nas conclusões do evento, é afirmado que “o futuro do trabalho não vai depender tanto dos avanços tecnológicos, mas sobretudo do lugar que for dado às pessoas”, e aqui entram desafios como o combate ao desemprego e ao crescimento das desigualdades económicas.

“O trabalho é a melhor forma de repartir a riqueza”, sustenta a LOC – MTC de Braga, que defende a importância de “continuar a apostar na formação, na redução dos tempos laborais e na justa remuneração salarial”.

Os responsáveis pelo Movimento dos Trabalhadores Cristãos na arquidiocese minhota frisam ainda a necessidade de promover a “eliminação dos ‘bancos de horas’ e o combate persistente à precariedade, para que a dignidade dos trabalhadores não seja posta em causa”.

Fonte: Ecclesia

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Celebrações

Sábados:

20h00-Igreja Matriz 

21h15-S. Martinho

 

Domingos:


09h00-Agadão

10h15-Belazaima

11h30-Aguada de Cima

 

Quinta-feira:

20h30-Igreja Matriz 

 

Durante a semana,

nos lugares:

20h30

Horário de Cartório

De Terça a Sexta-feira das 14h30 as 18h30.

CAE
O Centro de Atendimento Espiritual está encerrado. Em caso de necessidade procure um sacerdote do Arciprestado.
Note Bem
Datas importantes para a Comunidade 
 
22 de Junho - Reunião de Padres do Arciprestado
 
24 de Junho - Festa de Santo António e São Sebastião, na Igreja matriz
                    - Tomada de Posse do Novo Juiz da Igreja
                    - Festa de São João, em Bustelo
 
Inscrições na Catequese
 
Populares
Agenda
« < Junho 2018 > »
D S Q Q Q S D
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
Liturgia
Quem está Em Linha