Bem Vindo ao site da Paróquia Santa Eulália de Aguada de Cima.

Se quiser deixar sugestões, pode e deve fazê-lo na área contacto .

Esperamos que ache este site útil, e muito obrigado pela visita.
Caminhar com a força do espírito Imprimir e-mail

Monsenhor Vitor Feytor Pinto

Ser cristão exige um caminho constante para atingir a perfeição a que Deus chama. É claro, que podem surgir desânimos.

É normal ter consciência das próprias imperfeições; faz parte da vida aceitar os limites que a vida humana contém.

É dentro destas normais dificuldades que muitas vezes surge o desânimo. Aconteceu isto com o profeta Elias. O Senhor deu-lhe, porém, o alimento retemperador e ele pôde caminhar 40 dias até ao Monte Horeb (1ª leitura).

O mesmo acontece com o cristão, tem de libertar-se de toda a maldade, revestindo-se de todos os bens espirituais, a bondade, a compaixão, a capacidade de perdoar, a caridade, com tudo isto será mais fácil caminhar seguro para o projecto que a cada um Deus quis oferecer (2ª leitura).

O alimento por excelência porém, é o Pão da Vida. Puderam, os que rodeavam Jesus, não o compreender, podem hoje os que estão próximos dos cristãos não o aceitar.

O Pão do Céu, isto é o Corpo e Sangue de Jesus, são o alimento indispensável para a fidelidade ao projecto de Deus. Acreditar em Jesus Cristo e participar n’Ele na Eucaristia são fonte de fidelidade plena em todos os caminhos (Evangelho).

1. É longo o caminho a percorrer

Elias, como qualquer ser humano, teve momentos de desânimo. Ele profetizava, mas o povo não aceitava as mensagens que Deus lhe ordenara que proclamasse.

Sentiu ser sem sentido a missão para que fora escolhido. Sentou-se à sombra de um junípero e adormeceu. Deus interpela-o com violência: “toma e come porque é longo o caminho que tens a percorrer”.

Só à terceira vez Elias entendeu a mensagem, alimentou-se e caminhou até ao monte Horeb, monte de Deus. Todos os seres humanos têm momentos de desânimo, então cai-se na rotina, no desinteresse, no adormecimento, que não permitem cumprir as missões que a cada um Deus confia.

O cristão tem o dever de escutar a interpelação de Deus: é longo o caminho que tens a percorrer. Cumprir o projecto de Deus supõe o alimento que pode ser a oração mas, depois, é preciso ir até ao fim.

2. Acolher a força do Espírito

Paulo, na sua Carta aos Efésios, pede aos cristãos para não contrariarem o Espírito de Deus. Propõe-lhes então, duas coisas: deixar toda a futilidade, próprias de quem não conhece Jesus Cristo, e viver a caridade radical, o que supõe a bondade, a compaixão, o perdão.

Se é certo que é preciso caminhar, o caminho do cristão é feito de gestos de caridade. Para o cristão o importante é apenas o amor.

3. O Pão que dá a Vida

O capítulo 6 do Evangelho de S. João devia ser lido todo de um fôlego. Ele é constituído por três partes: a multiplicação dos pães, a recusa futura do pão material, a garantia do Pão Novo descido do céu, que é o Corpo e o Sangue de Jesus.

É a promessa da Eucaristia como suporte de toda a vida cristã. Quando Jesus promete a Eucaristia, os que apenas procuram pão vão-se embora, os que procuram filosofias também o abandonam e até o próprio discípulo, Judas, considera exagerada a promessa de Jesus (cf. Jo. 6, 69).

Resta a questão que Jesus põe aos discípulos “também vocês me querem abandonar?”. A resposta de Pedro é de extraordinária beleza “a quem iremos Senhor, só Tu tens Palavras de Vida Eterna” (Jo. 6, 71?). O

s discípulos compreenderam que só com o alimento da eucaristia é possível caminhar até ao fim na exigência da vida cristã.

Fonte: Homilia Dominical

 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
Celebrações

Sábados:

20h00-Igreja Matriz 

21h15-S. Martinho

 

Domingos:


09h00-Agadão

10h15-Belazaima

11h30-Aguada de Cima

 

Quinta-feira:

20h30-Igreja Matriz 

 

Durante a semana,

nos lugares:

20h30

Horário de Cartório

De Terça a Sexta-feira das 14h30 as 18h30.

CAE
O Centro de Atendimento Espiritual está encerrado. Em caso de necessidade procure um sacerdote do Arciprestado.
Note Bem
Datas importantes para a Comunidade 
 
15 de Agosto - Dia da assunção de Nª Sª. Eucaristias à hora habitual de Domingo.
 
16 de Agosto - Missa de 7º Dia pelo Padre Fragoso, na Igreja.
 
19 de Agosto - Festa em honra da Sª dos Milagres na Falgarosa.
                      - Festa em honra de Nª Sª de Fátima na Povinha
 
Durante o Mês de Agosto, o Cartório Paroquial estará aberto à Quarta e Quinta-feira, das 16 às 19 horas. (excepto se houver funeral)
 
 
Populares
Agenda
« < Agosto 2018 > »
D S Q Q Q S D
29 30 31 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1
Liturgia
Quem está Em Linha
Temos 7 visitantes em linha